quarta-feira, 16 de março de 2016

MIG-15 Fagot - KP - 1/72

MIG-15 Fagot - Força Aérea da Coréia do Norte






Histórico

Forte, durável e com grande poder de fogo. Peritos de aviação consideram o MiG-15 dos soviéticos um clássico em matéria de caça a jato.

O MIG-15 foi concebido em 1946 para atender exigência soviética: um interceptador de alta altitude que abatesse bombardeiros estratégicos. Os ateliês de projetos da Mikoyan-Gurevich (MIG) prepararam uma aeronave de asas enflexadas, usando muitas idéias obtidas dos alemães.

Não existia motor adequado, até que em 1947 o governo inglês vendeu 25 motores Rolls Royce Nene para a Rússia.
Imediatamente via engenharia reversa, copiaram a potente turbina e iniciaram a produção.

Todos países aliados à URSS receberam o MIG-15 que ficou em serviço até meados de 1990. Foram construídos cerca de 16.000 exemplares.

O armamento básico compreendia de dois canhões NS-23 de 23 mm e um canhão NR-37, todos montados num conjunto destacável. O MiG-15 podia transportar sob as asas tanques encaixados de 250 L; ou em dois cabides, tanques auxiliares de 600 l, ou ainda bombas de 250 kg ou casulos de foguetes. 

As entregas a VVS (Força Aérea Soviética) começaram em outubro de 1948.



Versão pertencente a VVS












O trabalho apresentado aqui será a representação de um elemento da Força Aérea Norte Coreana, uma aeronave de combate noturna que foi tripulada pelo Major soviético I.P.galyshevsky




O Kit:

O kit utilizado é um antigo da marca polonesa KP, em alto relevo, molde antigo (os atuais da marca são melhores). vamos ao desafio, kit antigo são trabalhosos, porém ao meu ver ajudam a estimular a coordenação e técnicas no hobby.















Montagem:

Montagem iniciada pelas asas, e verifiquei que o plastico é um tanto "mole", ou seja frágil, para quem for montar cuidado no uso do estilete para retirar rebarbas presentes e para tirar da árvore, utilize um alicate apropriado para não danificar as peças.






Pesquisando, descobri que esses Mig-15 da Coréia do Norte não tinham o famoso "verde-azul" soviético, e sim as cores internas do cockpit e porões de roda eram cinza.




Comecei a montar a fuselagem e como todo kit antigo da KP, nunca encaixa direito, fiz um "Dry-Run" para verificar e ja tinha certeza que iria muita massa putty nesse jatinho:














Em seguida colocar o peso para o lastro do kit, caso contrário o mesmo empina depois de pronto, aqui como sempre utilizo chumbo de pesca, e aqui cola de silicone para fixação, cola branca escolar também pode ser utilizada, evite colas do tipo super bonder.






Na hora de fechar, já era esperado que não encaixaria fácil, além da fresta a banheira (onde fica assento e interior), não tem ponto de fixação e não alinha de jeito nenhum, ae tem que ser colado em um dos lados, Como nesta escala faço sempre o canopy fechado, o interior praticamente fica invisível aos olhos de observadores, portanto não é problema, só chato de montar.


Observem a fresta no nariz:






A cola que utilizei foi o JET dental, pois funde o plástico e esse kit antigo precisa de forte fusão entre as peças:










Agora, já com cara de MIG, é a hora da funilaria, muita massa putty para tapar as frestas e corrigir a superfície , usei a excelente White Tamiya:










Sempre protejo as áreas adjacentes para que a massa não fixe, pois na hora de lixar, pode ocorrer, e ocorre de detalhes serem apagados pela ação abrasiva.

Depois de muita lixa com água, o resultado:









Pintura:

A versão noturna tem a parte inferior na cor preta:







Na parte superior uma tentativa de pré-shading, (meu compressor estava péssimo na ocasião desta montagem), e a primeira cor aplicada, o verde:










Uma observação, a transparência (canopy), não encaixa de jeito nenhum, então a solução foi utilizar cola de transparência própria de plastimodelismo, no caso usei a Testors, e deixei secar bem, para só depois pintar.

Agora a parte mais trabalhosa, o mascaramento  para fazer a camuflagem coreana, utilizei a massinha Prit-Tak, enrolada bem fininha, e com muita paciência e ajuda de palitos de dente, comecei a cobrir o kit e desenhar os traços que queria que fica-se cobertos:









A hora da segunda cor:









Resultado:




Tanques de combustível pintados no mesmo padrão, e descascados para fazer efeito de desgaste, muito comum nestas peças devido a troca constante em terra:






Após a pintura apliquei a primeira camada de verniz brilhante, para poder aplicar os decais, nesta montagem utilizei a cera líquida Brilho-Fácil, Para aplicar os decais utilizo os produtos da Micro, e pela idade, os mesmos estavam excelentes:






O Micro Sol em ação:





Já com outra cara, e um amigo de fóruns me enviou os númerais para fazer a versão igual ao que existiu:














Decais aplicados, ae vem a segunda camada de verniz brilhante para selar os mesmos, e em seguida o wash, que é a técnica para representar sujeira, e definir as linhas do kit, dando uma apar~encia mais realista ao modelo, e tirando o aspecto de brinquedo, o qual queremos sempre evitar.

Após seco e retirado o excesso, aplico o verniz fosco, no caso utilizei o em spray da marca Acrilex.




Finalizado:

Após toda trabalheira, segue o resultado final, a minha câmera não é boa e a iluminação também não, instalei a antena utilizando a chamada linha invisivel de costura pintada de preto e colada com pequenas gostas de cola super bonder.

Mig-15 Fagot, caçador noturno da Força Aérea Popular da Coréia do Norte:























O kit é bem antigo, tem mais de 20 anos, é alto relevo e não permite que o wash resulte nos efeitos desejados, deu muito trabalho, os decais apesar de bons, são descentralizados, apesar de tudo gostei do resultado, me diverti muito e serviu de experiência.

Abs e até o próximo trabalho.